domingo, 23 de abril de 2017

UM NOVO AMANHÃ





A luz de um novo amanhã é fato e não mais meras interpretações da palavra santa. Vossos corpos materiais seguem a orientação universal da mudança. Considerando vosso planeta uma grande célula, sois as moléculas que a compõe. Não poderia haver mudança qualquer no todo, antes de a partícula ser alterada por inteiro. E nesta máxima está o “trunfo” do Criador, pois nem a maior de todas as mentes encarnadas ou desencarnadas pode interferir nesta mudança. Ou seja, todos serão impelidos à evolução. Quanto mais resistirem à mudança, seja com medicamentos ou mesmo com drogas as mais diversas, mais doloroso será o processo. Ao passo que, se permitires de forma espontânea perceber a graça que te conduz à nova aurora, terás uma transmutação tranquila e resiliente. Sim, a vós todos fora dado o livre arbítrio, mesmo sabendo que vossas mentes tendem ao infinito quando se trata de dominar, de ter poder sobre as coisas e pessoas. Mas há o momento cíclico onde é dada nova oportunidade a novos e puros espíritos, advindos de etapas mais cruas e instintivas. Não irmãos e irmãs, não pode e nem seria justo, o Criador de todas as coisas romper o imenso e infinito ciclo evolutivo da vida por vossas vontades e desejos os mais absurdos. Na verdade, em toda a perfeição de tudo que tivera o dedo de Deus, esse ciclo independe de vontade ou tarefas, ele segue e com uma força inimaginável às vossas mentes, muitas vezes destruindo “empecilhos” que se puseram como obstáculos. Portanto, vos deixo hoje uma valiosa e derradeira mensagem: Não subestimeis a graça do amor, não apenas por vós, mas tudo que faz parte da criação divina. Não luteis em vão contra essa força incontestável até mesmo para o mais puro dos seres celestes, ao contrário, buscai senti-la no corpo e no espírito, elevando vossas mentes à tua morada verdadeira. Não tenteis também compreender, será desperdício de esforço. Pára ao menos alguns minutos diários para sentir essa mudança. Seja mais do que você sempre foi, seja realmente filho do altíssimo.


Natanael