sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

O Princípio Verdadeiro


Dai de graça o que de graça recebeste. Dissertaremos hoje acerca dessa que é a frase que representa a verdadeira caridade. Somos sim, espíritos em experiência humana, porém tudo que é teu, o é desde a eternidade. Todos os dons a ti confiados tem um objetivo específico, um fim, é uma chave com fechadura certa. Sim, todas as capacidades que são tuas desde sempre, são dádivas que foram emprestadas para que se cumprisse um mister, colocasse a termo um plano grandioso, nunca para usufruto próprio. Tenhais em mente, será criminosa de teu Pai a cobrança pelos benefícios decorridos desses dons. Tudo que não conseguiu com teu esforço e estudo, deve ser gratuitamente oferecidos aos menos favorecidos, eis a lei. A caridade nega na essência aquele que se promove com algo que não batalhou para ter, que sequer a ti pertence. O orgulho mata o trabalhador de dentro para fora, ele esmaga a mínima conexão com a divina fonte de amor que vêm do Criador. Portanto dai, distribua conforto e consolação a quem necessitar, esquece que estás ali e sinta-se como um mero instrumento nas mãos dos emissários do Senhor. Resgata a humildade que a tempos foi esquecida em teu plano, busca para ti a satisfação de recuperar o posto ao lado dos trabalhadores da santa obra. Regozija-se pois simplesmente em ajudar, em ver se outro feliz, pois a seu tempo terás a recompensa dos justos.