sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Sentimentos

Tanto nos falta em verdadeiros sentimentos, tanto nos falta caridade em essência. Nosso mundo quase sempre gira em torno de nossos desejos insanos daquilo que podemos tocar, ver e ouvir. Muito pouco praticamos hoje no campo do sentir, colocar acima de tudo que transpassa nossos sentidos o verdadeiro amor. Quantos gritos de socorro ouvimos diariamente clamando por misericórdia, quantos prantos de desespero somos testemunhas de seres sem o mínimo para sobreviver. Filhos do altíssimo sim, rebeldes por natureza, sempre ignorando os chamados de nosso Pai ao trabalho fraterno. Tempos difíceis se aproximam, não duvideis. Não sejais pegos de surpresa quando o alto não for mais tão alto, e que o grande juiz vier a ti prestar contas de tua jornada. Sejamos livres de verdade, nossas fraquezas são sempre relevadas pelo amor, mas sejamos sinceros, nunca coloquem os nossas ações em condição de obrigatoriedade. Sejamos livres sempre, agindo bem mais com o coração, esqueçam frases ditas por imperfeitos que dizem: "Pé no chão, escutem sempre a razão". Chegamos em um ponto que a razão nos conduz ainda mais profundo em nosso ponto de perdição. Sim, sejais puro coração, e se o sofrimento vier, agradeça ao Pai por mais esta prova e aguarde que tuas bênçãos logo chegarão. Deus tudo vê, tudo sente e tudo pode, nada escapa ao seu amor. Vivam esse restante de jornada na plenitude da alma, pois teu corpo já gozou das iniqüidades deste mundo.


Posted via Blogaway

terça-feira, 5 de agosto de 2014

A fé de nossos tempos

Quão difícil é a espera por um milagre. Necessidades se acumulam aos montes nessa dura jornada, somos impelidos muitas vezes ao desespero. Convido-vos hoje a relembrar as promessas feitas a vós por aquele que te ama acima de qualquer ser vivente sobre essa terra. "E mandou que se retirasse Daniel da cova, de onde saiu sem ferimento algum, pois teve fé em seu Deus...". Algumas palavras quase sempre nos levam a diversas interpretações, mas há de se distinguir das palavras que norteam tido um caminho, sem margens a entendimentos individuais. A fé por exemplo, é algo que se pode ler de diversas formas segundo nosso conhecimento humano. Mas é algo direto e que nos conduz a uma segurança, se vinda da palavra de Deus. A fé move montanhas, dizeis, Jesus te diz: " Se tiveres tua fé do tamanho de um grão de mostarda, dizes aquela montanha, vinde! E ela virá. Pois a todo aquele que crê, lhe será concedida a vida eterna". Vede a diferença de tantas outras palavras? Em nosso vocabulário e em sentido divino, a fé é sempre fé, crê sem desconfiança, crê vislumbrando aquele que promete, não as palavras. Quantas provas de amor teu Pai já te deu ao longo de tua vida? Quantas vezes parecia tudo estar perdido e ele fez aparecer a luz em teu caminho? E agora a pior pergunta: Quantas provas de amor já destes a Deus de que crê em suas promessas? Necessário? Talvez não, Ele te ama incondicionalmente, mas reflitam os quantas vezes desdenhamos daquele pensamento que dizia: Vai dar tudo certo! Reaprender a fé, eis o que vos deixo hoje. Eis que muito já sofreram pela fé no palpável, porque não ter fé apenas uma vez no amor?


Posted via Blogaway