segunda-feira, 22 de julho de 2013

Sinais dos Tempos 7


Se avizinham as calamidades naturais pelas mãos do criador, e vós por sobre a terra submersos nas suas calamidades sociais. Não imaginam que o clamor de teu Pai por suas vidas desregradas, os pedidos aos corações leigos que levem à devoção ao sagrado coração de Maria, sejam espalhados com extrema urgência. O maior choro, lamento da humanidade está por vir, e não será de fome de pão que os filhos de Deus perecerão. O alimento que se serve na casa de teu Pai será escasso, e vossas almas clamarão por piedade. A força e a coragem dos escolhidos será colocada à prova, pelas dores que os ferirão em cheio o coração e a alma. E o pouco de teu Pai que a vós é oferecido, para restabelecer vossas almas, não estará mais entre vós. Meus irmãos, tenho compaixão de vós e venho a lhes pedir que entreguem-se ao vosso Pai e meu Pai, que cerquem ouvidos e corações contra as ciladas demoníacas. Que perseverem na oração e na fé, na prática diária do ato de contrição e confissão dos pecados. Escutem a voz que clama dentro de vós pela conversão e o amor único e absoluto ao vosso Pai. Terão três tempos, e um deles já o vivem, podem senti-lo em sentimento de desolação e medo. Muitos ainda temem por suas vida em particular e por propósitos únicos. Mas eu vos digo que, o que sentir é universal. É a voz do mundo. Da criação a lhe dizer que finda o tempo para que voltem a ele. Se dividirá a grande nação que se toma por berço do criador. Partira-se em revoluções e logo se repartirá em verdade. Tremendos abismos se abrirão no solo e metade dos filhos de Deus serão engulidos. A terra prestará contas desses pequeninos. Mas isso será necessário para que outros escutem a voz do criador. Cairá como um gigante e estremecerá todo o ocidente, aquilo em forma de tocha que cruzará o céu. Chamará atenção de todas as nações a voz de um homem que prometerá guiar a humanidade com braço firme. Sua voz enfeitiçará os corações, mas não enganará as almas puras nem os missionários de Deus. Eis que Satanás toma conta da parte que apodreceu da criação, e tenta arruinar pela última vez a grande colheita. Não deixeis germinar em vossos corações o ódio, tudo é permitido por vosso Pai para que se cumpra o que lhes foi prometido. O coração de Maria sangra e derrama em seus devotos gotas desse amor em forma de sangue, para que vossas dores não sejam maiores do que se pode aguentar. A taça está derramada, não há mais rastro do cavaleiro púrpura, para que possam impedir que traga a hora de teu Pai. É dele esta missão que prontamente foi cumprido e de vós é o alerta que vos dou, tomem a palavra de teu Pai como escudo, a fé como fortaleza nos dias de escuridão, e alimentem-se do espírito santo todos os dias pela oração, pois os dias que seguem são de lamentação. O frio e calor não terão mais direção determinada. O centro do mundo vibra e ferve, é chegada a hora da preparação para o grande despejar de todas as sujeiras da criação de Deus. Os impuros serão punidos. Os puros sofrerão por causa do santo nome de Deus e os inocentes não calarão no colo de suas genitoras. A nação de sangue e cor do céu será lançada ao fogo, e depois será tomada por águas. Calarão o mundo inteiro em pavor, a punição que vem para a Sodoma dos novos tempos. Os três tempos estão entre vós, e ainda mais sentirão o desespero, pois avizinham-se dias mais e mais difíceis. Velhos profetizarão, jovens travarão a guerra santa. Os escolhidos se levantarão aos montes em pontos cruzados do mundo inteiro. Olhos fixos na missão divina, e braços fortes para ajudar a carregar as dores em que está emergida a humanidade. Fé e paz é o que pede o teu Pai, se a paz não é possível ao redor de vós, que ela seja dentro de vosso coração morada. Que vosso sustento e vida seja depositado nas mãos de vosso Pai, só assim atravessarão o grande abismo para chegar a glória. Deus tenha piedade de vós e perdoe os vosso pecados.